Plano em Foco

Ícone

Redes de computadores e Linux, por Gustavo Lopes

Visite nosso site correto!

O endereço do novo site é:

http://blog.planoemfoco.com

E ainda temos um ambiente de educação on-line:

http://ead.planoemfoco.com

Nos vemos lá!

Anúncios

Arquivado em:Redes de Computadores

Livro BETA transferido para o novo domínio

Este domínio será desativado em breve. Estou começando o processo de migração para o novo domínio (que é um domínio próprio), e até o lançamento do livro o domínio estará perfeitamente funcional.

O endereço do novo domínio é http://planoemfoco.com , e o livro já foi transferido para lá.

Abraços.

Arquivado em:Redes de Computadores

Novo domínio em funcionamento

O domínio planoemfoco.com está no ar. Para acessá-lo, clique aqui.

Passarei a publicar posts lá, em vez de aqui. A versão final do livro também será publicada lá.

Grato.

Arquivado em:Redes de Computadores

Jogo de rede

Achei um jogo que, apesar de simples, é bem viciante. Você já deve conhecê-lo se usa Linux. Veja imagem abaixo.

Muito legal

Obviamente temos aqui uma analogia do acesso a internet como se fosse um fluxo através das tubulações. Parece-me comutação por circuitos. Ora, não importa. É muito divertido! Ps.: Apesar do nome que a equipe do KDE em português deu, se você quiser procurar o pacote no repositório da sua distribuição deverá usar o nome original: knetwalk.

Arquivado em:Humor, Linux, Redes de Computadores

Multiplexação Estatística etc

Multiplexação estatística é o modelo predominante de transporte de pacotes na internet. Ele difere da multiplexação por divisão temporal (TDM) e da multiplexação por divisão de frequência (FDM). Também difere radicalmente da comutação por circuitos pura e simples.

Mas não é do aspecto técnico que vou falar agora. É mais de um aspecto ético da multiplexação estatística: porque ela é usada hoje em dia, e como é usada pelas operadoras de telefonia?
Será que é usada porque é melhor tecnicamente do que a TDM? Na TDM, o cliente tinha garantia de que a velocidade contratada seria cumprida, pois cada cliente possuía um slot temporal fixo. Assim, conforme mostra o gráfico abaixo, se a rede do provedor de acesso tinha capacidade para 10Mbps (valor hipotético) e possuía 10 clientes, cada cliente teria, teoricamente, SEMPRE 1Mbps de acesso. Concorda?

TDMTudo muito justo. Entretanto – pensaram os provedores de acesso, e corretamente – nem sempre todos os clientes estariam usando o meio. Isto é, haveria momentos em que poucos clientes estariam usando o meio. Assim, haveria um desperdício, pois os clientes estariam pagando por um serviço que não estariam usando! Pobres clientes.

Continue lendo »

Arquivado em:Redes de Computadores

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« fev    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031